Matas Ciliares

Erradicação das Leucenas de Itapira

Fato é que nos últimos anos ocorreram muitas obras na cidade. O recém construído museu de História Natural não aguentou as chuvas e já está fechado, sem previsão de reabertura. Inauguramos 2 ou 3 creches novinhas. Fechamos outras, a da frente de casa tinha uma previsão de 2 meses, segundo a Secretaria de Educação há 1 ano atrás, mas a escolinha ainda está fechada e as ainda reformas nem começaram. O número de vagas, assim como o déficit, continuam os mesmos de todos os anos. Foras obras prometidas: Revitalizar a Praça da Matriz; Revitalização do Parque Juca Mulato; Revitalização do Lazer; Construção de Teatro Municipal; Quantos sonhos não realizados. Mas se alguém colocar na ponta do lápis todas as emendas e recursos, e verbas conquistadas, como dizem com o terno bem alinhado e corados de orgulho: Não dá para pagar tudo o que foi prometido? Precisamos fazer tantos empréstimos mesmo? Cadê os Vereadores de Itapira? Já ouviram falar da Restauração da Casa da Cultura? Algum linguarudo já soltou que novas rachaduras foram notadas. Até às secretarias parecem estar em constante reformas, mas nada muda. Nada faz essa prefeitura decolar.
Então ninguém ficou de fato espantado quando numa manhã as máquinas da prefeitura iniciaram a erradicação das Leucenas em diversos pontos da cidade. As ruas começaram a falar sobre a substituição das Leucenas por árvores nativas. Fiquei feliz. Considero um trabalho necessário. As Leucenas trazem poucas vantagens a nós, humanos. Nem combina com nosso relevo e vegetação natural. Particularmente, sonho com uma cidade com muitas frutíferas. Boa parte de nós pensa assim, por isso ficamos quietos. Observando e esperando.
Uma semana se passou, duas… O silêncio permanecendo.
Devagar, com timidez, profissionais tanto dos ramos produtivos quanto dos ambientais, começaram a comentar sobre possíveis anormalidades na forma com que o trabalho foi realizado. Assim como expressar a estranheza sobre a demora em retomar o trabalho: o replantio com a prometida vegetação nativa.
A rotina da vida urbana moderna moderna impossibilita que, nós da classe trabalhadora, tenhamos condição de adquirir as mudas e plantá-las por nós mesmo. Aos que gostam dos assuntos públicos, mas que não desejam entrar no jogo político, não tem voz. E quando o comando da máquina pública é toda em função de troca de favores pessoais. com pouco ou nenhum compromisso técnico, o povo paga uma conta muito mais alta.
No caso das Leucenas, o movimento popular “Se a cidade fosse nossa: Itapira-SP”, que sempre reuniu profissionais de diversas áreas, começou a circular projetos de outras localidades que executaram o mesmo procedimento e falharam. Porém apontando as falhas e como contorná-las. Pois é para isso que serve a ciência e o conhecimento técnico: Evitar os mesmo erros, superar dificuldades passadas; além de melhorar nossas vidas e facilitar nosso trabalho. Isso quando se tem profissionais sérios envolvidas. Não está sendo o caso de Itapira.
Para entender e explicar todas estas questões técnicas, buscando uma alternativa para se resolver os problemas levantados é o coletivo resolveu chamar uma Audiência Pública. Marcada data, 20-11-2019, e hora, 19h, já habituados a todos os trâmites, no dia 12-11-2019 protocolamos o requerimento para uso da Câmara Municipal. Como já efetuado desde 2016, sem jamais ter passado por uma negativa a presença do Povo em sua própria casa legislativa dessa forma.
Na sexta fomos informados de a Câmara estava em reforma, que ainda não se sabia o que fazer com as sessões. Na segunda teriam uma avaliação melhor. Mentira. Já havia sido negada, o servidor público que estava envergonhado de passar a real informação. Pois se trata de uma decisão vergonhosa para o líder político: vetar um movimento popular que buscava entender melhor para indicar vias para se resolver um problema sério e urgente.
Mesmo assim buscamos por outros lugares. Foi então que descobrimos sobre como boa parte dos prédio públicos municipais estão impossibilitados ao uso do Povo. Na Escola Estadual Antonio Caio uma luz se ascendeu. Mas assim que tornamos público, a Diretoria de Ensino, sempre contra a autonomia das escolas, seguindo a cartilha PSDista, e por telefone usando justificativas legais, subjugou a decisão do Diretor Escolar. Um Diretor que encheu a escola de pais, buscando uma nova consciência de comunidade escolar. É acusado de não respeitar as instâncias burocráticas, já em andamento. E que todos tenham ciência, Itapira não é exceção, é padrão Paulista vetar bons diretores de escola que se colocam em posições de melhorar a qualidade de ensino. As diretoras boas, são as que só recebem os salários e só trabalham para desacreditar os colegas.
Já era dia 20. Todos ficamos perdidos e desacreditados. No dia anterior teve sessão de Vereadores. Na quinta teve reunião lá também. Mas na Terça, estava tudo fechado e apagado. Somos lá na frente conversar com quem pareceu. Outros foram até a Escola.
Esse é o tipo de História que eu não desejo escrever. Mas é preciso que todos saibam que tipo de gene pensa que nos governam. E levam mais de R$ 580.000,00 por ano do nosso suado dinheiro (somados os subsídios dos vereadores em um ano).
A resolução é importante. A prefeitura iniciou o plantio, mas o problema é maior. Cuidados a longo prazo precisam ser garantidos. Por isso marcamos a Audiência em local adequado para desenvolver todo o debate técnico.
A política de churrasco de amigos acabou. Queremos política séria, focada em resolver problemas, não em perseguir opositores.

Toda a população de Itapira está convidada para a Audiência Pública das Matas Ciliares do Córrego Santa Bárbara, Ribeirão da Penha e Rio do Peixe. A se realizar no dia 27 de novembro de 2019, nas dependências da sede da Ordem dos Advogados do Brasil em Itapira.

JM 22-11-19 – T.I. 24-11-1

Resposta da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Itapira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s