religiosidade

tY – Grafismo – marcador sobre papel. 279×105

Y-ita-pirá 1.9

É preciso entender que nenhum vivente pode afirmar, empiricamente, sobre as corretas pronúncias e/ou traduções de palavras e conceitos que vagam pela História da Humanidade. Já é bastante complexo trabalhar com línguas vivas: basta assistir um filme estrangeiro legendado e depois dublado para notar como o uso das palavras podem mudar para contar uma mesma […]

Ytapirá
Ytapirá 199 – caneta hidrográfica sobre papel – 279×105 – JM17-10-19

Y-ita-pirá

De fato somos filhos do inusitado. Conhecida no Mundo pelo pelo maior complexo de saúde mental da América Latina e também pelo refino de psicoativo, Itapira, tenta ser lembrada como: A Linda; pela sua real-oficial formosura geográfica.Nunca espere algo de um itapirense, anãoser reclamação de suas próprias origens. Nada é mais brasileiro do que o […]

Homens ou Deuses? – arte virtual. JM 19-9-19

Aos Deuses Democráticos

Primeiro precisamos entender que nós, seres humanos, dotados das mesmas capacidades cognitivas e força física, caminhamos pela Terra há mais de 30.000 anos. De acordo com evidências históricas, as que resistiram e que foram estudadas, a descrença nos Deuses tem alguma ligação com Egito, quando Moisés decidiu que os hebreus de Canaã deveriam voltar ao […]

joao@marquezini.com
joao@marquezini.com

Vivência pública

Havido leitor, precisamos conversar sério;Cresci escutando causos e contos, a forma do caipira de ensinar sobre o que verdadeiramente importa. Minha eterna Gratidão aos meus avôs: Elydia Cima e Elbe Marquezini. Meu avô se banqueteia com os Deuses, minha avó conversa comigo sobre a vida. Em casa mãe e pai liam um conto por noite […]

Arandu porã III

Esse é o terceiro ensaio sobre aspectos do que eu chamo de Cosmologia Tupi, uma teorização generalista da fé nativa brasileira a partir do limitado conhecimento que temos sobre os povos, tendo como principal base a cultura Guarani Mba’e.No primeiro ensaio o foco foi apontar a ligação da fé com o sistema produtivo, revelando a […]

Arandu porã II

No ensaio anterior apresentei algumas bases que suportam a afirmação de que a devoção Tupi consiste em um compêndio de saberes, transmitidos por gerações pela oralidade (no caso Guarani há pelo menos 6000 anos), essenciais a vida de qualquer um que necessite de uma relação mais direta com a produção de alimentos. Neste movimento o […]

Theuú [Sol] – lapis aquarelado sobre papel, A4.

Arandu porã

É conhecido que ainda resistem ao menos 10 povos nativos no Brasil, totalizando mais de 181.400 indígenas. Estima-se que quando os europeus por aqui chegaram eram mais de 15 milhões de indivíduos, espalhados pelas florestas Amazônica e Atlântica (incluindo as partes que se encontram atualmente sob domínio de outros países). E sabemos que habitam este […]

Lápis de cor sobre papel. A4. JM 29-5-19

Divindade eletrônica musical

Para muitos povos a música não tem significado verbal, mas sim emocional. Em antigas culturas paleoameríndias, que também possuíam uma relação diplomática continental, as mais velhas expressavam os sentimentos e aflições coletivas das mães. A sábia, a mãe pela qual toda as mulheres buscavam em momentos de aflição e angústia íntima, inicia no raiar do […]

O Tupi – Lápis de cor sobre papel, A4 – ilustração em encardenado

Nhaderuvuçu

Pai Nosso A fórmula tradicional de Jesus de Nazaré de invocação divina em livre tradução para o Tupi Antigo: Nhaderuvuçu I mombe’uporangymbyra O retama erur Mopor a’e oremimotara ybype, îabé i ybakype Îandé miapé ‘araîabi’õndûara, aîme’eng’i kori Asé nhyrõ erekomemûã resé, îabé oré nhyrõukar Sa’anga moîepe’a Aíba mopysyrõ nã Objetivo A proposta aqui é explorar […]

Navegue pelas categorias:

“Navegar é preciso, viver não é preciso”
Sabedoria popular dos mares