O problema da cocaína

Me entendo como antiproibicionista. Acredito numa sociedade cujos indivíduos sejam capazes de conhecer seus próprios limites, que por conta própria cessem o uso de substâncias e alimentos prejudiciais para sua própria saúde. Essa é a única forma de acabar de vez com qualquer comércio, clandestino ou não. Proibição é palavra, palavra é vento… e comContinuar lendo “O problema da cocaína”